Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os beneficiários do Bolsa Família terão até maio para atualizar o cadastro e provarem que estão em situação legal. Aqueles que não fizerem podem ter o benefício cancelado em junho. A medida foi divulgada na última segunda-feira (4) e faz parte das regras de cancelamento do benefício.

Ainda de acordo com as recomendações do Executivo, o benefício não será pago para aqueles que tenham feito doações de campanha ou participado como candidatos nas eleições municipais de 2020.

Já agora em janeiro, serão cancelados o pagamento para as famílias que tenham algum membro eleito nas eleições municipais, que foi candidato nas eleições e declarou à Justiça Eleitoral patrimônio maior do que R$ 300 mil. Segundo o governo, haverá bloqueios temporários para confirmar eventuais irregularidades.

Quem tiver o pagamento cancelado pode ir até uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) dos municípios para atestar que ainda mantêm as condições para fazer parte do programa.

Para participar do programa, a família deve ter renda mensal por pessoa de até R$ 89. Ou então, deve ser uma família com renda mensal por pessoa de até R$ 178, em que haja crianças, adolescentes, mulheres grávidas ou amamentando.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp