Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com as eleições de 2020 já batendo na porta, os partidos articulam suas candidaturas para ocupar o cargo do executivo municipal e somar cadeiras na vereança das cidades brasileiras. Entre as siglas que se preparam, o PSL (Partido Social Liberal) planeja lançar os deputados campeões de votos no último pleito de 2018.

Aqui no Ceará, o nome do parlamentar André Fernandes (PSL), desponta como protagonista na disputa pela prefeitura de Fortaleza. Eleito o deputado estadual mais votado do estado com 109.742 votos, além de ter sido o primeiro na capital somando 54.943 votos, Fernandes é o nome de peso do partido de Jair Bolsonaro para o próximo ano no Ceará.

Dentro do Bate-Papo político do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais) o jornalista Luzenor de Oliveira comentou as intenções do partido:

“É sem dúvida o nome do PSL com maior recall,com maior lembrança do eleitor para qualquer disputa majoritária, e ele quer disputar, quer concorrer a prefeitura de Fortaleza”.

Há, no entanto, o impasse entre André e o deputado Heitor Freire, liderança do PSL no Ceará. Ambos estão em atrito desde que Freire não permitiu a instalação de um diretório municipal na capital cearense, levando André a deixar a liderança da sigla em Fortaleza.

Nessa queda de braço entre os deputados, o desejo do PSL de colocar nas disputas eleitorais aqueles que obtiveram grande votação pode protagonizar um novo capítulo ao conflito.

Para o jornalista Beto Almeida, o PSL aposta nestes chamados campeões de votos porque sabe que “não tem nada a perder”, isto é, caso um destes candidatos não obtenha sucesso, nada de negativo ocorre. Apesar disso, Beto pontua que essa queda de braço “não facilita a vida do deputado André Fernandes”