Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira discordaram no Bate Papo Político desta terça-feira, 29, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissoras no Interior) da pesquisa do Instituto Vox Populi, divulgada nessa segunda-feira, 28, que coloca o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no topo das intenções de voto para a Presidência da República. Mesmo preso há 52 dias, Lula aparece com 39% das intenções dos votos em um eventual primeiro turno, contra 30% das soma de todos os seus adversários.

A pesquisa estimulada, realizada entre 19 e 23 de maio e que ouviu 2 mil brasileiros com idade acima de 16 anos em 121 municípios brasileiros, possui margem de erro de 2,2% e intervalo de confiança de 95%. Na sondagem estimulada, o segundo colocado que aparece na pesquisa é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 12%; na sequência aparecem a pré-candidata da Rede, Marina Silva, com 6%; Ciro Gomes (PDT), com 4%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 3% e Álvaro Dias (Podemos), com 2%.

O jornalista Beto Almeida criticou a inclusão do nome de Lula em pesquisas de intenções de votos, já que o ex-presidente está preso e não irá disputar o pleito de outubro, segundo ele. “Essas pesquisas vão continuar avaliando e medindo intenções de votos em um cenário eleitoral que não vai se concretizar. Como é que você pode incluir o nome de um suposto pré-candidato que está atrás das grades. Deixa o Lula cumprir a prisão dele, rapaz”, disse Beto. O jornalista Luzenor de Oliveira não concordou com a opinião de Beto e justificou que, conforme a Legislação Eleitoral, qualquer cidadão pode ser candidato a algum cargo eletivo, desde que tenha condições de se registrar.

Lula, por ter sido condenado em segunda instância, está, em tese, inelegível por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa. Luzenor explica, contudo, que Lula está na condição de pré-candidato e não de candidato, o que justifica a presença do nome do ex-presidente nas sondagens de opinião. “Não há nada na legislação que impeça Lula de estar nessa condição”, ressalta Luzenor. Ele ainda lembra que as pesquisas de opinião pública focam nas lembranças que as pessoas tem dos pré-candidatos e que Lula, por ter governado o País por dois mandatos e ter se candidatado em quatro pleitos, é um dos mais lembrados pelo público. Beto continuou discordando da opinião do jornalista Luzenor de Oliveira e afirmou que “até as pedras do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de Brasília sabem que o ex-presidente não será candidato”, finaliza.

Confira os destaques do Bate Papo Político desta terça:

• Greve dos caminhoneiros ajuda criminosos a disseminarem informações maliciosas

A greve dos caminhoneiros chega hoje ao nono dia e também foi destaque no Bate Papo Político desta terça-feira. Cibercriminosos brasileiros estão aproveitando a paralisação e a falta de combustíveis nos postos de gasolina para disseminar links maliciosos no WhatsApp. Como em ataques anteriores, a campanha utiliza um tema popular para se propagar. Para os jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira, os criminosos virtuais são disseminadores do caos e se aproveitam da manifestação legítima dos caminhoneiros para roubar informações de vítimas por meio da internet. Os dois cobraram que os sequestradores de informações virtuais não fiquem em pune.

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida ainda falaram sobre as consequências da greve pelo País. O jornalista Luzenor de Oliveira acredita que a greve perdeu um pouco da legitimidade, já que todas as reivindicações pedidas pela categoria foram atendidas pelo Governo Federal. Para ele, a conta quem paga é o brasileiro e áreas essenciais, como a saúde. Além disso, animais e aves estão morrendo por todo o País devido a falta de alimentação. A economia brasileira, de acordo com Luzenor, também sofrerá as consequência e só deve se recuperar completamente em até seis meses. Para Beto Almeida, a paralisação dos caminhoneiros perdeu também o viés inicial e agora a questão política parece ter sequestrado a causa dos caminhoneiros, já que muitos dos manifestantes agora pedem a saída do presidente Michel Temer.

• TRE-CE revoga cassação de Ivo Gomes

A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), revogou nessa segunda-feira, 28, a decisão de primeiro grau que cassou os diplomas do prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT), e da vice-prefeita, Christianne Marie Aguiar Coelho. A ação investigava suposto abuso de poder econômico e compra de votos nas eleições de 2016. A decisão de forma unânime foi tomada após quase dois anos da reeleição de Ivo Gomes para prefeito de Sobral, em 2016. A ação foi impetrada pela equipe do candidato derrotado Moses Rodrigues.

• Ciro pede saída de Parente da Petrobras

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, em entrevista, nessa segunda-feira ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, classificou como fraudulenta a política de preços de combustíveis e defendeu a saída de Pedro Parente do comando da Petrobras. Ainda sobre a  política de preços de controle interno, Ciro diz que esse foi o erro do passado, em referência ao método utilizado pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, de controlar e atrasar o repasse dos preços internacionais aos combustíveis no país.

+ Ciro classifica política de preços da Petrobras como fraudulenta. Pré-candidato tenta aliança com PSB

Ouça o Bate Papo Político, com as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, na íntegra clicando no player abaixo!

BATE PAPO POLÍTICO 29.05.2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp