Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os bastidores do escândalo político criado pelo deputado estadual Bruno Gonçalves (PL) que, em áudio vazado de uma conversa com o suplente de vereador Maninho, ganhou destaque, nesta segunda-feira (27), no Bate Papo Político, do Jornal Alerta Geral, que é gerado pela Rádio FM 104.3. O conteúdo da conversa entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida está, também, disponível no site cearaagora.com.br. Beto disse que a conversa de Bruno expõe as vísceras da política.

O Bate Papo tem uma análise sobre a repercussão da notícia bombástica dada pelo site Terça Livre, veiculado por este site e que ganhou destaque na imprensa brasileira. Uma reportagem da Revista Veja, edição desse final de semana, também, disseca as peripécias do jovem deputado estadual Bruno Gonçalves que adotou como traço de sua conduta parlamentar o discurso da renovação, da ética e da moral, mas na conversa gravada com o suplente de vereador Maninho, revela os hábitos da velha política, talvez, como aprendizado dentro de casa.

Confira na íntegra a matéria do correspondente Sátiro Sales clicando no player abaixo:

CAUSAS & CONSEQUÊNCIAS

São imprevisíveis os desdobramentos do conteúdo do áudio em que Bruno Gonçalves, sem meias palavras, tenta atrair o apoio do suplente Maninho para ingressar no PL e, com isso, garantir a reeleição da mãe, vereador Marta Gonçalves. Bruno fala sem inibição e sem jamais imaginar que estava caindo em uma verdadeira pegadinha que coloca em jogo o seu futuro político mais imediato – a disputa pela Prefeitura da cidade de Aquriaz, que recebe influencia administrativa e política da administração do seu pai, Acilon, na vizinha cidade do Eusébio.

Imagem da conversa entre Bruno Gonçalves e Maninho (Fonte: Terça Livre)

Tachado de um político sem credibilidade, o Capitão Wagner reagiu aos comentários de Bruno Gonçalves. Wagner elogiou a decisão do suplente de vereador Maninho em gravar a conversa com Bruno e dissecar as manobras para tirar aliados do seu palanque – Maninho é eleitor de Wagner. Bruno tentava – antes do prazo final de filiação partidária (4 de abril) tirá-lo para os quadros do PL.

PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO

O deputado federal Capitão Wagner, que é pré-candidato pelo PROS à Prefeitura de Fortaleza, vai manter, ao longo da semana, as cobranças para o Ministério Público Eleitoral investigar possíveis crimes eleitorais praticados por Bruno Gonçalves e pela turma do Partido Liberal. Os aliados do Capitão Wagner – como Vitor Valim, Soldado Noélio, Delegado Cavalcante e André Fernandes, formam o pelotão de frente para pedir à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que cobre ao deputado estadual Bruno Gonçalves explicações sobre a conversa com o suplente de vereador falando sobre compra de apoio político. A interpretação entre os aliados do Capitão Wagner é que Bruno quebrou o decoro parlamentar e, por essa razão, precisa se explicar ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa.

Logo abaixo você confere o Bate-Papo político entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida sobre o assunto:

https://youtu.be/XlnqMgO1Lmc
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp