Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, se reuniu na manhã desta quinta-feira (29) com o Conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton. O norte-americano chegou à residência de Bolsonaro por volta das 7h.

Também participaram do encontro o futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; o futuro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno; e o futuro ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva.

Pelo lado dos Estados Unidos, além de Bolton, participaram do encontro o porta-voz do Conselho Nacional de Segurança americano, Garrett Marquis; o diretor do conselho para assuntos do Hemisfério Ocidental, Mauricio Claver-Carone; o diretor para o Brasil, David Schnier; e o encarregado de negócios, Bill Popp.

No encontro com Bolton devem ser discutidos assuntos como o comércio entre os dois países, a situação da Venezuela, relações comerciais com a China e segurança.

Desde a eleição de outubro, Bolsonaro busca uma aproximação com os Estados Unidos. O presidente norte-americano, Donald Trump, foi o primeiro chefe de Estado a parabenizar o presidente eleito pelo resultado nas urnas.

O próprio John Bolton elogiou a eleição de Bolsonaro e disse que o fato é um sinal positivo para a América Latina. No último dia 1º, citou o futuro presidente do Brasil ao falar sobre o futuro da região.

“As recentes eleições de líderes afins em países-chave, incluindo Iván Duque na Colômbia e, no último final de semana, Jair Bolsonaro no Brasil, são sinais positivos para o futuro da região e demonstram um crescente compromisso regional com princípios de livre mercado e governança aberta, transparente e responsável”, disse naquela data.

Com informação do G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp