Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mesmo com a falta de coordenação nas políticas públicas de combate à pandemia, o tombo da economia brasileira deve ser menor do que o da Europa, segundo a empresa especializada em fusões, aquisições e avaliações Duff & Phelps. Para Alexandre Pierantoni, diretor-executivo da consultoria no País, o motivo é o perfil exportador da economia brasileira.

O jornalista Carlos Alberto Alencar, em sua participação no Jornal Alerta Geral desta quarta-feira (27), comentou que como o Brasil entrou depois na crise causada pela pandemia e a China – o principal parceiro comercial do País – projeta crescimento de 1,4% para este ano, os sinais são positivos para a economia nacional.

Nas contas da consultoria, a variação das projeções da queda do PIB europeu é de 558%, enquanto no Brasil deve retrair em 340%. Na zona do euro, as projeções para o PIB em 2020 foi de alta de 1,1% para queda de 4,8%. Aqui, foi de crescimento de 2,5% para retração de 6%.

Confira na íntegra o comentário do jornalismo Carlos Alberto Alencar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp