Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Entre janeiro a julho deste ano, 6.479 novas pessoas se cadastraram para realizar doação de medula óssea no Ceará. Este número representa uma queda de 57,9% no número de cadastros em relação à todo o ano de 2019, de acordo com informações do Registro de Doadores de Medula Óssea no Brasil (Redome). No ano passado foram cadastrados 11.173 novos doadores em todo o estado.

No Nordeste, o Ceará é o estado que possui a maior quantidade de doadores da região, sendo 199.709 até julho deste ano. Já em relação a pessoas que aguardam doações, o Ceará possui 578 receptores, sendo o 3º estado com a maior quantidade do Nordeste.

Em todo o país são mais de 5 milhões de doadores cadastrados. Desse total, mais de 136 mil foram registrados neste ano. Atualmente há 850 pacientes na fila de espera para o transplante de medula com a doação de não aparentados, ou seja, aquelas em que o doador não tem nenhum grau de parentesco com o receptor.