Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ceará é hoje o maior produtor de castanha de caju do País, sendo responsável por 50% de toda a produção nacional do insumo. Para debater a relevância do caju no Estado, a Assembleia Legislativa realiza, durante a tarde do dia 27 de agosto, uma Audiência Pública que discutirá, dentre outros assuntos, a importância da Cajucultura na economia local.

O requerimento para realização do evento é de autoria do Deputado Estadual Romeu Aldigueri (PDT) por meio da Comissão de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, conjunta com as comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido, e da Comissão de Agropecuária. Nas duas primeiras, Aldigueri é Presidente e Vice-presidente, respectivamente.

A finalidade é debater e ressaltar a importância da cajucultura para a economia do Ceará, já que nos últimos, a produtividade tem caído, resultando em desemprego no campo e fechamento de indústrias nas cidades, onde existiam mais de 20 beneficiadoras de castanha hoje existem apenas três, de acordo com Sindicato dos Produtores de Caju do Estado do Ceará (Sincaju). O Projeto Intercajú, iniciativa ligada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), também deve ser debatido.

Para Aldigueri, em tempos áureos, o insumo já representou dezenas de milhares de empregos no campo e nas cidades através de suas indústrias, sendo o primeiro lugar na pauta de exportação do estado do Ceará. “Petrolina, nosso vizinho Pernambucano, consegue produtividade de 6.000kg de castanha por hectare. O Ceará sequer chega a 200kg de produtividade média por hectare”, destaca.

Ainda assim, o Ceará é o maior exportador nacional de produtos da castanha de caju, que é o segundo insumo em participação nas exportações cearenses.

“O caju está presente nas vidas de todos nós desde a infância e na memória afetiva de cada cidadão e cidadã do Ceará, mas que a despeito disso é terrivelmente deixado de lado ou relegado a níveis muito baixos de importância”, lamenta o parlamentar.

Entre os convidados estão o Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; o Secretário de Meio Ambiente, Artur Bruno; o Secretário de Desenvolvimento Agrário, Assis Diniz; técnicos representantes de instituições afins com a pauta, como Sincaju, Embrapa e Ematerce; e os Prefeitos e Presidentes de Câmaras de municípios produtores do fruto no Estado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp