Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara Municipal de Fortaleza se tornou hoje um espaço cardioprotegido. A casa acaba de adquirir um aparelho desfibrilador modelo DEA – 3100, externo e automático, que foi apresentado aos funcionários da Câmara de Fortaleza por meio de um treinamento realizado com cerca de 30 pessoas. O objetivo é melhor atender os servidores, funcionários e cidadãos fortalezenses que transitam na Casa Legislativa.

A medida também atende ao que determina a Lei nº 9400/2008, de autoria do vereador Didi Mangueira (PDT), que dispõe sobre a obrigatoriedade e a manutenção de um desfibrilador em locais de grande circulação de pessoas, com  foco em ginásios e estádios. Mesmo não sendo obrigatório em órgãos públicos, a Câmara Municipal de Fortaleza inovou mais uma vez com o objetivo de dar cada vez mais segurança e tranquilidade a todos.

Lúcia Baima, responsável pelo setor médico da CMFor, evidenciou que a compra do equipamento médico partiu da diretoria da Casa. O objetivo é cobrir eventuais necessidades de emergência e ter condições de socorrer as pessoas que necessitem de atendimento. “Convidamos a empresa que nos vendeu para apresentar o produto. O equipamento é de fácil manuseio, objetivo. Estávamos precisando do produto pela grande quantidade de pessoas que nos visitam em audiências, reuniões e sessões. Evoluímos muito. O equipamento ficará exposto no hall de entrada da Casa para qualquer eventualidade”, finalizou.

Fonte: Câmara Municipal de Fortaleza