Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A julgar pelo debate acalorado da primeira sessão extraordinária realizada terça-feira, 31, os 23 vereadores se mostraram atentos aos anseios da população. O prefeito Naumi Amorim não deverá ter problemas para aprovar suas matérias. As três primeiras, objeto da sessão extraordinária, foram aprovadas por unanimidade. O primeiro atualizou o valor do salário mínimo vigente que passou de R$ 880,00 para R$ 937,00. O segundo alterou a forma de
gestão e deu ordenamento de despesa do Instituto de Previdência do Município de Caucaia (IPMC). O terceiro projeto apenas substitui o texto que acompanha o material de expediente com o brasão, que agora ao invés de “Governo Municipal de Caucaia”, será impresso com “Prefeitura Municipal de Caucaia”.

Das três, somente a matériasobre o IPMC gerou debate entre os vereadores, uma vez que prevê um reordenamento das despesas a ser feito em conjunto com a Procuradoria Geral do Município. O primeiro-secretário da Câmara, Pastor Dalmácio, falou em nome da oposição e levantou a questão sob o ponto de vista da desconfiança, já que a Procuradoria funciona como órgão controlador.

Vereadores da base aliada discordaram da posição do pastor e destacaram que a medida vem dar mais transparência e controle à gestão. Segundo eles, na administração passada inexistia qualquer tipo de controle e, nem mesmo a Câmara, como órgão fiscalizador, conseguia executar bem seu papel. O IPMC é gerido atualmente pelo ex-candidato a prefeito Hipólito Índio, mais conhecido por Potim que, no segundo turno apoiou Naumi. As mudanças desagradaram o presidente do IPMC.

Relacionamento com o Executivo
Quanto ao relacionamento do Legislativo com o Executivo, Natecia esclarece que todos os vereadores, tanto da base aliado como da oposição, já demostraram disposição em trabalhar
para transformar a realidade do segundo maior município do Ceará. “Todos concordamos que devemos trabalhar em parceria com o governo municipal por uma Caucaia melhor”, afirma a vereadora, acrescentando que “a Câmara estará sempre aberta e disposta a debater com o Executivo as melhores propostas”.

Ela entende que o município passa por um momento delicado, uma vez que Caucaia estava no mais completo abandono devido à ineficiência da gestão passada. Segundo ela, todos os vereadores acreditam e estão dispostos a dar voto de confiança ao prefeito Naumi Amorim que é um homem “cheio de boas intenções”

Jornal Grande Porto