Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A cantora Maria Rita encerrou, na noite desta terça-feira (28/02), o último dia do Ciclo Carnavalesco 2017, promovido pela Prefeitura de Fortaleza, levando milhares de foliões ao Aterrinho da Praia de Iracema. O samba, tema central do Carnaval deste ano em Fortaleza, dominou o repertório da artista.

Sucessos como “Não deixe o Samba Morrer”, “Retalho de Cetim” e “O Bêbado e o Equilibrista” empolgaram a plateia do começo ao fim do show. No palco, a cantora paulistana agradeceu o carinho do público. “Muito feliz. Encerrando aqui, com este mar de gente. Estou sem palavras. Muitíssimo obrigada”.

A cada música, o público vibrava e entoava as letras, mexendo com a emoção de todos. O publicitário Célio Nogueira foi um deles. Ele chegou cedo no Aterrinho para assistir as atrações da noite, que contou ainda com as participações dos músicos cearenses Marcos Lessa e do rapper Erivan Produtos do Morro.

“Brinquei todos os dias. E este último dia, aqui no Aterrinho, foi um grande sucesso. As atrações foram diversificadas. E o mais bacana foi a escolha do samba como tema por resgatar uma história. Não foi um carnaval somente para a galera brincar e curtir, mas de valorização da cultura”, destacou.

A agente administrativa Ana Lígia Barros de Oliveira fez questão de destacar a organização do evento. “A estrutura montada foi muito boa, com segurança reforçada e deslocamento fácil ao local”. A família e o namorado acompanharam a foliã durante todos os dias no Aterrinho. “As atrações deste ano foram maravilhosas. Espero repetir a dose no próximo ano”, destacou.

Afoxé e escolas de samba
A Avenida Domingos Olímpio recebeu, no último dia da festa, o desfile de afoxés e escolas de samba. Um dos destaques na avenida foi o afoxé Omorisá Odé, cujo enredo deste ano foi “Faraimara – os corpos se unem ao senhor da caça”.

Desfilaram ainda os seguintes grupos de afoxé: Acabaca, Obá Sá Rewa e Filhos de Oya. Afoxé é também chamado de candomblé de rua. Trata-se de um cortejo de rua que sai durante o Carnaval. É uma manifestação afro-brasileira com raízes no povo iorubá.
As tradicionais escolas de samba movimentaram as arquibancadas: Corte no Samba, Unidos do Acaracuzinho, Mocidade Bela Vista, Girassol de Iracema, Tradição da Bela Vista, Império Ideal, Imperadores da Parquelândia e Colibri.

Os 100 anos do Samba
A programação do Ciclo Carnavalesco 2017, realizada pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria da Cultura, teve sua abertura oficial dia 27 de janeiro. Além dos já tradicionais e conhecidos polos da Praça do Ferreira, Mercado dos Pinhões, Estoril, Mocinha, Aterrinho, Passeio Público, Aerolândia e Domingos Olímpio, esteve presente também em mais três polos: Mercado da Pontes Vieira, Mercado dos Peixes e Sargento Hermínio.

A festa teve como tema “Os 100 anos do Samba”. O homenageado do ano foi o jornalista e historiador Miguel Ângelo de Azevedo, mais conhecido como Nirez, um dos mais respeitados pesquisadores da música popular do Brasil e dono de um dos mais completos acervos sobre a cidade de Fortaleza.

Com informação da A.I