Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O caso de um estudante universitário, que aponta um grupo chamado “Carecas do Brasil” como responsável por agressões a ele, está sendo investigada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A vítima relata que foi chamado de “viadinho” e “preto imundo” no momento da ação. O estudante ainda sofreu um corte na orelha.

Conforme foi apurado, a Abin e o Departamento de Inteligência (DIP) investigam o caso e já realizam diligências para apurar o que aconteceu. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) já havia divulgado nota informando que a Polícia Civil seria responsável pela investigação. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) divulgou nota nesse domingo, 21, que vai apurar o caso.

Com informações do Jornal O Povo