Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Município de Caucaia, que concentra 222.128 eleitores e, portanto, se enquadra nas condições para realizar a eleição para prefeito em dois turnos, tem, em quase 20 anos, apenas um prefeito reeleito. O direito do Chefe do Poder Executivo concorrer a um novo mandato começou a valer em 1998, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso, foi reeleito.

A primeira eleição municipal realizada com essa norma aconteceu no ano 2000 quando, em Caucaia, o prefeito era o tucano José Gerardo Arruda. Em rota de colisão com o comando estadual do PSDB, José Gerardo teve questionada a candidatura pelos próprios tucanos e, mesmo assim, insistiu em disputar a eleição.

Contra muitos, José Gerardo brigou na Justiça Eleitoral, se manteve candidato e, do outro lado, enfrentou o ex-prefeito e empresário Domingos Pontes. Domingos, que recebeu o apoio da alta cúpula do PSDB, puxada pelo então governador Tasso Jereissati, ganhou a eleição.

Com problemas políticos, Domingos renunciou ao mandato e o vice-prefeito, à época, Raimundo Gomes, assumiu o comando administrativo e não concorreu à eleição.

A derrota nas eleições de 2000 revitalizou o grupo liderado pelo deputado federal José Gerardo Arruda que ganhou a eleição, em 2004, com a esposa Inês Arruda. Inês enfrentou questionamentos na administração, sofreu desgastes políticos e, 2008, perdeu a Prefeitura para o médico Washington Goes, que, em 2012, concorreu à reeleição e obteve êxito nas urnas contra o então candidato do PSDB, Eduardo Pessoa. Washington é, portanto, o único prefeito, reeleito na história de Caucaia. O atual prefeito Naumi Amorim (PSD) quer mudar essa história se ganhar, neste domingo, a eleição no primeiro turno.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp