Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Prefeitura de Caucaia continua adotando as medidas de isolamento social para o enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19) mesmo após o fim do decreto publicado no último dia 31 de maio ter encerrado nesse domingo (07), onde constava uma política de isolamento social mais rígida.

“Continuamos sob efeito do nosso decreto municipal, que encerra nesta quarta-feira dia 10 e sem dúvida, devemos estender para garantir a segurança em saúde da nossa população”, afirma o prefeito Naumi Amorim. 

Com isso, as vedações anteriores previstas no Decreto nº 1.100, de 20 de março de 2020, e suas alterações posteriores, ficam mantidas até o dia 10 de junho, o que incluem medidas restritivas de funcionamento ao comércio e à indústria, além de alterar o funcionamento de alguns serviços públicos.

“Mantemos as mesmas restrições de obrigatoriedade do uso de máscaras, incluindo para atendimento nos serviços que estão sendo autorizados a funcionar, além de intensificar a fiscalização destes estabelecimentos”, disse Naumi Amorim. 

Segundo o prefeito de Caucaia, a LockDown decretado no município foi positivo. “Qualquer medida que se tome visando o combate ao coronavírus é bem vinda.

Avaliamos como positivo, mas ainda precisamos manter o decreto de isolamento social”, ressaltou. 

Com a prorrogação do decreto, continua suspenso o funcionamento de templos, igrejas e demais instituições religiosas; cinemas e outros equipamentos culturais, públicos e privados; academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares; lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada; “shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos semelhantes. Também fica vedada e interrompida a “frequência a barracas de praia, lagoa, rio e piscina pública ou quaisquer outros locais de uso coletivo e que permitam a aglomeração de pessoas”.

Fica autorizado “os serviços de internet e respectivo suporte; das unidades de atendimento de microcrédito que operem fora da instituição financeira correspondente; a produção industrial de máscaras de proteção ou assemelhados e a produção artesanal de máscaras de proteção ou assemelhados, por pequenas fábricas, ainda que caseiras”.

Já o ponto facultativo para o serviço público municipal, previsto no decreto, fica estendido também até 10 de junho de 2020, mantendo o funcionamento dos serviços essenciais, tais como: saúde pública, limpeza pública, segurança, fiscalização e orientação de trânsito, vigilância e salva-vidas, defesa civil, dentre outros, definidos pelos titulares das Pastas dos Órgãos e Entidades da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo Municipal.

“Pedimos o apoio da população que é o nosso maior aliado no combate a este vírus. Precisamos nos manter vigilantes e de acordo com as normas da Organização Mundial da Saúde. Vamos continuar as barreiras sanitárias educativas que instalamos nas principais entradas da cidade e distribuir as máscaras reutilizáveis de tecido”, finalizou o Prefeito Naumi Amorim. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp