Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou na sessão de hoje (15) o projeto de lei que simplifica atos administrativos dos poderes da União. Pela proposta, ficam suprimidas formalidades e exigências nos procedimentos administrativos no âmbito da União que tenham custo econômico superior ao risco de fraude.

Pelo texto, órgãos e entidades do Executivo, Legislativo e Judiciário devem, na relação com o cidadão, se balizar por princípios como a presunção de boa fé e de veracidade; pela redução dos custos da administração pública; pela simplificação dos métodos de controle e pela substituição do controle prévio de processos pelo controle posterior.

Entre os trâmites dispensados na relação entre o cidadão e os órgãos da União estão o reconhecimento de firma, a autenticação de cópia de documento, a apresentação de título de eleitor e a apresentação de autorização com firma reconhecida para viagem de menor de idade, se os pais estiverem presentes no momento do embarque.

O projeto estabelece ainda que os órgãos federais não poderão exigir do cidadão a apresentação de certidões ou documentos expedidos por outra entidade da União, exceto em casos de comprovação de antecedentes criminais, informações sobre pessoa jurídica e outras situações previstas em lei.

Os membros da comissão apresentaram emendas ao projeto que segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp