Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O mercado cearense de farmácias está sofrendo com desabastecimento de um item, anteriormente pouco comercializado: as máscaras descartáveis. Com o coronavírus ganhando o mundo após o surto na China, o mercado local não conseguiu responder à demanda. Muitas lojas já não tem o produto no estoque em Fortaleza e algumas só possuem poucas máscaras em algumas cidades no Interior e Região Metropolitana.

De acordo com o diretor-tesoureiro do Sindicato do Comércio Varejista dos Produtos Farmacêuticos do Estado do Ceará, Maurício Filizola já é um reflexo do brasileiro com relação ao coronavírus. Primeiro sintoma que o mercado pode ser desabastecido. Isso pode ser um problema até no nosso País. A China veio comprar máscaras para lá aqui no Brasil.

Sem tanto produto para vender e muita procura já está havendo uma majoração dos preços tanto de máscaras descartáveis quanto das mais reforçadas, as N95 (popularmente chamadas de bico de pato). As descartáveis variam entre R$ 17,90 e R$ 50,00 a caixa com 50 unidades, uma variação de 179,33%. Já as N95 vão de R$ 11,95 até R$ 35 a unidade, quando o preço inicial era R$ 6. Uma variação de 483,33%.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp