Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ceará é o segundo brasileiro com maior cobertura de vacinação contra gripe entre a população prioritária no país, segundo divulgou o Ministério da Saúde. Ao todo, foram aplicadas 2,4 milhões de doses desde o início da campanha.

O estado, que recebeu 2,5 milhões de doses, atingiu uma cobertura vacinal de 104,3%. O Ceará ficou atrás apenas de Goiás, que recebeu 1,8 milhão de doses e atingiu 106,7% da cobertura.

Os estados que já atingiram a meta de vacinação são:

  1. Goiás: 106,7%
  2. Ceará: 104,3%
  3. Amapá: 100,3%
  4. Distrito Federal: 98,2%
  5. Espírito Santo: 97%
  6. Pernambuco: 96,3%
  7. Tocantins: 96,2%
  8. Minas Gerais: 94,8%
  9. Alagoas: 94,7%
  10. Maranhão: 94,2%
  11. Mato Grosso: 94%
  12. Paraíba: 93,3%
  13. Rio Grande do Norte: 92,9%
  14. Sergipe: 92,9%
  15. Paraná: 92,5%
  16. Piauí: 91,6%
  17. Mato Grosso do Sul: 90,9%

O Ministério da Saúde informou que conseguiu atingir a meta de vacinar 90% do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe em todo país. De acordo com o órgão, 90,19% da população prioritária está imunizada contra a doença, o que representa 51,4 milhões de pessoas.

As regiões Centro-Oeste e Nordeste foram as únicas que já ultrapassaram a meta de 90% da vacinação do público alvo, com 99,45% e 94,71%, respectivamente. Norte e Sudeste apresentaram a menor cobertura vacinal contra gripe, com 86,61% e 86,9, respectivamente. Na Região Sul, a cobertura, até o momento, é 88,6%.

Brasil registrou em 2018 aumento de 194,4% no número de mortes por gripe em relação ao mesmo período de 2017: foram 839 mortes por gripe esse ano, contra 285 mortes no ano anterior. Ambos os períodos consideram dados contabilizados pelo Ministério da Saúde até a segunda quinzena de julho.

O último boletim do Ministério da Saúde apontou que, até o dia 16 de julho, foram registrados 4.680 casos de influenza em todo o país. Do total, 2.813 casos e 567 óbitos foram por H1N1.

Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 991 casos e 140 óbitos. Além disso, foram 335 registros de influenza B, com 46 óbitos e os outros 541 de influenza A não subtipado, com 86 óbitos.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Ceará registrou 376 casos da doença. Entre os estados os com maiores índices, estão São Paulo (1.702), Ceará (376), Paraná (432) e Goiás (378).

Com informação do G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp