Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nos próximos oito anos, estima-se que o impacto gerado na saúde por questões como o envelhecimento da população mundial será equivalente ao que houve nos últimos 40 anos, segundo o ex-ministro da Saúde do País Basco, Rafael Bengoa. De acordo com ele, a transformação do sistema de saúde para conseguir prestar mais serviços com menos recursos é, sobretudo, um “exercício de gestão”. O médico e consultor internacional da Organização Mundial de Saúde (OMS) ministrou na noite de quarta-feira (15), a conferência “Como melhorar a eficiência da gestão e os resultados do nosso sistema de saúde”, no Auditório Waldir Arcoverde da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

O consultor em saúde, que veio a Fortaleza acompanhando uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), entre os dias 13 e 15 de março, falou para cerca de cem participantes, dentre eles o secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, e o secretário-adjunto Marcos Gadelha, o secretário da Fazenda do Estado, Mauro Filho, o reitor da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Jackson Sampaio, além de gestores da Sesa e das unidades de saúde da rede estadual, secretários municipais de saúde e representantes do Conselho Estadual de Saúde (Cesau), do Conselho das Secretarias Municipais do Ceará (Cosems), da Associação dos Pre

Com informação da A.I