Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nos próximos oito anos, estima-se que o impacto gerado na saúde por questões como o envelhecimento da população mundial será equivalente ao que houve nos últimos 40 anos, segundo o ex-ministro da Saúde do País Basco, Rafael Bengoa. De acordo com ele, a transformação do sistema de saúde para conseguir prestar mais serviços com menos recursos é, sobretudo, um “exercício de gestão”. O médico e consultor internacional da Organização Mundial de Saúde (OMS) ministrou na noite de quarta-feira (15), a conferência “Como melhorar a eficiência da gestão e os resultados do nosso sistema de saúde”, no Auditório Waldir Arcoverde da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

O consultor em saúde, que veio a Fortaleza acompanhando uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), entre os dias 13 e 15 de março, falou para cerca de cem participantes, dentre eles o secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, e o secretário-adjunto Marcos Gadelha, o secretário da Fazenda do Estado, Mauro Filho, o reitor da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Jackson Sampaio, além de gestores da Sesa e das unidades de saúde da rede estadual, secretários municipais de saúde e representantes do Conselho Estadual de Saúde (Cesau), do Conselho das Secretarias Municipais do Ceará (Cosems), da Associação dos Pre

Com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp