Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No primeiro semestre deste ano, 119 focos de queimadas no Ceará. Este é o menor número em 9 anos, pois em 2011 foram observados apenas 63 focos. Os dados são do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Na atual década (2011 a 2020), o recorde foi obtido em 2012, quando os satélites registram 423 pontos ativos.

Historicamente, no primeiro semestre, janeiro é o mês em que se registra maior quantidade de focos de queimadas. Foram 94 no primeiro mês deste ano. Em 2012, 308 focos, o maior para o intervalo (2011-2020).

O segundo janeiro com mais queimadas foi no ano passado (2019) com 194. Durante a atual década, o janeiro com menor quantidade de focos de queimadas foi em 2011, com apenas 63 pontos ativos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp