Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e a coordenadora do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará (PDA), Amanaci Diógenes, visitaram nesta quinta-feira (5), em Brasília, o 10º Salão do Artesanato, maior vitrine do artesanato brasileiro. A feira, que segue até o próximo domingo (8), homenageia o estado do Ceará, que reconhece no artesanato uma de suas grandes vocações produtivas cumprindo importante papel no desenvolvimento regional.

“Para nós, é motivo de orgulho expor o belo trabalho dos artesãos cearenses, um dos mais ricos do Brasil. O Governo do Ceará entende a importância do artesanato, por isso assegurou uma série de benefícios aos artesãos e vem valorizando essa arte preservando a cultura, o talento, a tradição e a arte popular de cada região do estado”, destaca Onélia Santana.

A coordenadora do Desenvolvimento do Artesanato do Ceará, Amanaci Diógenes, ressaltou a importância do artesanato para o Estado. “O governador Camilo vem investindo fortemente no desenvolvimento dessa política pública do artesanato, que se consolida através da implementação das ações do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará. Isso é uma forte estratégia de promoção do desenvolvimento local, da geração de ocupação e renda e da manutenção do homem do campo no seu local de origem. E estar aqui, em Brasília, mostrando nossa arte, nossa cultura, é fundamental para divulgar o artesanato cearense”, enfatiza.

Para o artesão Espedito Seleiro, do município de Nova Olinda, é importante estar na feira levando arte do Ceará. “Vemos nessas feiras uma oportunidade de expandir ainda mais nosso negócio. Trabalho com o couro, mas temos aqui peças de argila, areia colorida, renda, madeira e tantas outras técnicas. Essa atenção do Estado em levar nossa arte mnundo afora, além de nos encher de orgulho, nos anima em produzir cada vez mais”, salienta.

A ortopediatra Odete Fontes, que mora em Brasília, conheceu o trabalho dos artesãos cearenses e disse estar encantada com as peças expostas no stand do estado. “O stand do Ceará está muito bem representado, com esses lindos produtos e com a culinária divina que só o Ceará tem. Me encanta também poder acompanhar o processo de produção de alguns produtos, que nem damos conta de como é feito. Vi aqui peças que só encontrava quando criança e, agora, posso resgatar da memória graças ao artesanato cearense”, parabeniza.

Stand do Ceará
Com um espaço de 155m², o trabalho de 1.820 artesãos de 72 entidades artesanais e grupos produtivos de 62 municípios cearenses estará disponível para venda para os mais de 80 mil visitantes que passarão pelo Parque da Cidade. Durante os cinco dias de feira, seis artesãos apresentarão ao vivo a produção das peças. No total, 3.500 produtos artesanais nas 16 tipologias artesanais do Ceará serão disponibilizadas no local. Além disso, a gastronomia cearense estará presente no evento com a apresentação de produtos e pratos da nossa culinária. A instalação do espaço teve o apoio da Secretaria do Turismo do Estado do Ceará.

Economia
Em 2017, o artesanato cearense alcançou um volume de vendas de mais de R$ 2,3 milhões, com um total de 77.968 peças vendidas e 25.677 artesãos beneficiados. Ao fomentar o artesanato como atividade econômica sustentável, o Governo do Ceará se integra à cadeia produtiva local, valorizando a identidade cultural cearense.

Conquistas
O governador Camilo Santana assegurou ao artesão cearense, em 2015, a isenção fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços); o Selo Ceart (Certificação da Autenticidade dos Produtos Artesanais e de Reconhecimento das Obras de Arte Popular Cearenses); capacitações para aperfeiçoar o design dos produtos; além da realização de feiras locais, estaduais e nacionais. O Governo do Ceará, em dezembro de 2017, inaugurou o novo Centro de Renderias da Prainha, em Aquiraz. Atualmente, o Estado garante o funcionamento de quatro lojas da Ceart.

Com informações do Governo do Estado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp