Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Quase cinco casos por dia: essa é a média de crimes sexuais cometidos no Ceará em 2017. Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Estado, que começaram a ser divulgados no ano passado, 1.807 crimes dessa natureza foram registrados, um maior de 5% nas estatísticas se comparado os últimos dois anos. Em 2016, aconteceram 1.720 casos.

De acordo com números do mês de dezembro, 37,3% dos crimes sexuais – que compreendem todo atentado violentos ao pudor, estupro, estupro de vulnerável e exploração sexual de menor – aconteceram em plena luz do dia, entre 6h e 11h59. O dia da semana que houve mais casos foi segunda-feira, com 17,3%, seguida da terça-feira e do domingo, com 16,7%.

Maio do ano passado foi o mês que apresentou o maior número de caso no ano passado, com 172 registros. O Interior do Estado teve mais que o dobro dos casos da Capital. Segundo o balanço da SSPDS, no Interior aconteceram 1.010 crimes, enquanto na Capital foram registrados 485. O relatório da Secretaria indica, ainda, que houve 276 registros na Região Metropolitana. O documento emitido pelo Setor de Estatística da SSPDS não traz detalhes como sexo e idade das vítimas.

Fortaleza

Na Capital, a Área Integrada de Segurança III, que integra os bairros da Messejana, Ancuri, Pedras, Barroso, Jangurussu, Conjunto Palmeiras, Curió, Lagoa Redonda, Guajeru, São Bento, Paupina, Parque Santa Maria e Coaçu foi a que apresentou mais registros, totalizando 71.

Com informações do Diário do Nordeste