Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Levantamento exclusivo realizado pela ONG Ranking dos Políticos, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, aponta que os deputados federais e senadores do Ceará faltaram, somados, 1.060 vezes nas sessões plenárias do Congresso entre 2015 e 2018. Do total de faltas, 323 não foram justificadas até o momento.
O mais ausente foi o deputado federal Aníbal Gomes (DEM), que faltou em 134 sessões, sendo 33 não justificadas. Por outro lado, o deputado federal José Guimarães (PT) esteve ausente apenas quatro vezes – todas justificadas. Mesmo diante do baixo número de faltas, o petista está mal posicionado no ranking nacional, aparecendo na 529ª colocação entre 594 parlamentares.
O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas cearenses gastaram R$ 35.691.131,57 entre cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Somente com combustível e lubrificantes, os deputados e senadores do estado gastaram R$ 2.798.341,73. Ao todo, os parlamentares brasileiros nas duas casas gastaram cerca de R$ 60 milhões com esse tipo de despesa no período.
Já no âmbito geral – de acordo com as avaliações do Ranking dos Políticos – o Ceará conta com o senador Tasso Jereissati (PSDB) e o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB) entre os 100 melhores parlamentares do País, cinco posicionados entre 101º e 300º, além de 18 ocupando as colocações 301º a 594º. O último do ranking no estado é a deputada Luizianne Lins (PT), que aparece na 571º colocação.
Sobre o Ranking dos Políticos:
Ranking dos Políticos atua na classificação e compliance do setor público por meio de ferramentas tecnológicas compiladas pelo Portal da Transparência e informações públicas de parlamentares brasileiros. Os critérios utilizados pelo Ranking são absolutamente técnicos, levando em conta fatores como assiduidade, gastos da cota parlamentar, processos judiciais e atuação legislativa. Todas as informações publicadas no Ranking são públicas, disponíveis nos sites oficiais do Senado e da Câmara dos Deputados e dos Tribunais de Justiça.
Com informações da ONG Ranking dos Políticos