Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A segunda quinzena do mês de fevereiro começa com cenário semelhante ao observado nos últimos dias, ou seja, tendência dos maiores acumulados concentrados nas macrorregiões da Ibiapaba, do Litoral Norte e Cariri, principalmente nesta última. Conforme previsão do tempo realizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) eventos de chuva mais concentradas são esperados no sul e noroeste.

Segundo o secretário dos Recursos Hídricos Francisco Teixeira a maior preocupação é o Médio Jaguaribe, onde o açude Castanhão se encontra em torno de 10% e a bacia do Banabuiú/Sertão Central que se encontra, também, com suas reservas em torno dos 10%.

“O sistema integrado Jaguaribe/Região Metropolitana, composto pelos açudes Órós, Castanhão, Banabuiú e todos os açudes da RMF – Pacajus, Pacoti, Riachão e Gavião, também está em situação de alerta, mas sem risco de racionamento de água”.

O secretário classifica de forma satisfatória o abastecimento para 2021, visto que existe a garantia hídrica para a população durante todo o ano.

“Mesmo com o cenário favorável de aportes em 2020, precisamos de conscientização tendo em vista o prognóstico da Funceme que prevê chuvas escassas nesta quadra. A população precisa ter uma atenção especial e cautelosa para o uso mais parcimonioso e sustentável da água em função dos aportes para o próximo ano”.

Praticar o consumo consciente de água durante o período de pandemia é um desafio, porém é um sinal de empatia e respeito com o futuro próximo. Será preciso repensar as formas de uso da água, evitando desperdícios e utilizando nova estratégias, como o reuso, para ter um consumo sustentável.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp