Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nos últimos dez anos o Estado do Ceará cresceu 210% com as frotas de motocicletas, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE). Em 2007, 426.1 mil circulavam em todo o Estado. Já em 2017 no mês de dezembro, esse número pulou para 1.320 milhão. Enquanto que, no mesmo período, o número de habitantes registrou aumento de 10%, passando de 8.185 milhões para 9.022 milhões, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Isso significa que, para cada grupo de sete pessoas, existe uma moto registrada no Órgão. Essa relação já foi de 19 para uma. As motos já representam 43,13% do total da frota no Estado. Em 2007, eram 37%. Em Fortaleza, esse avanço também é observado. Há dez anos, o total desse modal era de 93,9 mil unidades e hoje já somam 283.8 mil, um aumento de 202%. A Capital tem uma moto para cada nove pessoas. Antes eram 26 para cada modal do tipo, quando, pela estimativa do IBGE, eram 2.431 milhões de habitantes.

Esse crescimento é avaliado com preocupação por parte das gestões estadual e municipal, além dos especialistas em engenharia de trânsito. Isso tanto pelo número de acidentes envolvendo motos com mortes ou com sequelas, como pela forma arriscada como muitos circulam, sem o uso do equipamento de segurança como capacetes ou calçado apropriado.