Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Centro Cultural Casa do Barão de Camocim recebe, a partir desta quinta-feira (07/10), as exposições “Pra ficar claro, escureci”, “Autópsia do Invertebrado: Um Museu Para a Ciência do Imaginário” e “Mnemomáquina”, que ocupam os espaços do centro cultural até o dia 27 de outubro. A visitação ocorre de terça a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados, das 9h às 16h.

A exposição “Pra ficar claro, escureci” conta com seis obras coletivas de quatro jovens artistas negros da periferia de Fortaleza e é acessível em Libras. A exposição “Autópsia do Invertebrado: Um Museu Para a Ciência do Imaginário”, por sua vez, traz mais de 100 desenhos autorias do artista Henrique Braga. A curadoria foi idealizada pelo próprio artista e a expografia é de Douglas Saturnino.

As duas exposições são ligadas a projetos contemplados no VIII Edital das Artes de Fortaleza, da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor).

Em Mnemomáquina, são expostas obras oriundas do festival de fotografia experimental Efêmero, realizado pelo Instituto da fotografia de Fortaleza (IFoto). A exposição tem curadoria de Eustáquio Neves e expografia de Felipe Camilo e Igor Cavalcante. No dia 23/10, às 15h, ocorrerá o lançamento do catálogo do festival, seguido de visita guiada com a equipe idealizadora do evento.

O Centro Cultural Casa do Barão de Camocim é um equipamento que faz parte da Vila das Artes, complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, gerido por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema (ICI).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp