Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O senador Cid Gomes (PDT) definiu, na noite desta quarta-feira, como ‘molecagem’ a ação da Polícia Federal que o transformou em alvo, ao lado do seu irmão e presidenciável Ciro Gomes, em investigações sobre possíveis irregularidades na construção das obras da Arena Castelão realizadas entre os anos de 2010 e 2013, quando ele, Cid, estava no seu segundo mandato de governador. A operação da PF foi realizada, na madrugada e manhã desta quarta-feira.

Cid revelou ter sido acordado com o anúncio de que agentes federais estavam em sua residência para apreender equipamentos de informática, celulares, pen-drives e um iPad. Ele lamentou que a Polícia Federal esteja sendo usada com fins políticos e nominou o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o deputado federal Capitão Wagner (PROS) como responsáveis pela operação. Wagner foi lançado pelo presidente Bolsonaro como futuro candidato ao Palácio da Abolição.

Áudio Entrevista Cid Gomes • 1

Cid chegou a elogiar o estilo do irmão, Ciro, na resposta dada, por meio de nota, à operação da Polícia Federal. Ele disse que Ciro respondeu com muita sobriedade e elegância e, ao seu estilo, decidiu ser mais duro e classificar a investigação como ‘molecagem’. Cid Gomes alertou, também, que essas operações, com cunho eleitoreiro, irão recrudescer em todo o País pelos próximos meses.

Áudio Entrevista Cid Gomes • 2

Durante a entrevista coletiva, o senador Cid Gomes revelou dados que, segundo ele, comprovam o viés político da Operação da Polícia Federal. Disse que um vereador de Fortaleza, que é ligado ao presidente Bolsonaro e ao Capitão Wagner, antecipou que, nesta quarta-feira, teria uma bomba, uma vinculação, em seu entender, com a operação que estava sendo preparada. Cid não nominou o vereador.

Áudio Entrevista Cid Gomes • 3

Cid Gomes recordou, ainda, que, em outro momento, encontrou um deputado federal do Ceará que teria revelado que estariam prontas operações da PF ‘para pegar os Ferreira Gomes'. Ao contestar as denúncias sobre possíveis erros nas obras do Castelão, o senador Cid Gomes afirmou que, ao longo da construção, foram ecomomizados R$ 139 milhões. Revelou, ainda, que, no custo por assento, o Castelão se transformou no estádio mais barato da Copa do Mundo.

Áudio Entrevista Cid Gomes • 4

(*) Com informações da Assessoria de Imprensa do Senador Cid Gomes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp