Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A partir desta semana, os municípios cearenses com mais de 50 mil habitantes terão de usar o pregão eletrônico para comprar bens e serviços com recursos de convênios com a União e demais transferências voluntárias. A nova regra abrange 665 cidades de todo país e vale para a aquisição de mercadorias e de serviços usados no dia a dia. Apenas as obras estão fora dessa modalidade de contratação.

No dia 6 de abril, o pregão eletrônico se tornará obrigatório nos municípios de 15 mil a 50 mil habitantes. Em junho, será a vez de as cidades com até 15 mil moradores adotarem o sistema. O cronograma foi estabelecido pelo Ministério da Economia e desde outubro, a obrigação vale para os estados.

De acordo com o governo, o pregão eletrônico aumenta a economia de recursos públicos porque amplia a concorrência, além de reduzir a redução da corrupção.

Os municípios interessados podem registrar as aquisições com recursos de transferências voluntárias diretamente no Sistema de Compras do Governo Federal.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp