Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cinco pessoas foram presas, pela Polícia, suspeitas de participarem da série de ataques contra ônibus e prédios públicos em Fortaleza e Região Metropolitana nos últimos cinco dias. Até agora foram realizadas oito prisões de suspeitos.

Desde sexta-feira 16 ônibus foram incendiados e 16 prédios públicos foram alvos de ataques na Grande Fortaleza. O secretário da Segurança do Ceará, André Costa, afirma que os atos criminosos transcorreram após a morte de três suspeitos de integrarem uma facção criminosa. As mortes ocorreram quando os chefes de facção trocaram tiro com policiais. Três homens já haviam sido presos.

Entre os homens presos, quatro são suspeitos incendiar um ônibus e atirar contra o prédio da Secretaria da Fazenda, no domingo passado, em Caucaia. O outro homem preso é suspeito de queimar um coletivo na Sapiranga. Com eles, foram apreendidas munições, drogas e galões de gasolina.

Foram atacados também prédios públicos e privados, como secretarias, agências bancárias e dos Correios e uma sede regional da prefeitura nos cinco dias de violência. Os casos mais recentes foram os ataques contra o 35º e 20º distritos policiais na madrugada desta terça-feira.

O Corpo de Bombeiros foi chamado ainda na madrugada para controlar o incêndio. Os bombeiros utilizaram jatos de água para apagar as chamas e evitar que o fogo atingissem outros veículos que estavam no local. Pelo menos seis carros ficaram completamente destruídos, de acordo com a polícia.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp