Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O corte de quase R$ 1 bilhão no Orçamento da União, com o veto do presidente Jair Bolsonaro, pode dificultar ainda mais o atendimento dos beneficiários da previdência social em 2022.

DÚVIDAS SOBRE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS

Os ouvintes e internautas com dúvidas sobre os benefícios previdenciários têm um canal direto para orientação e esclarecimentos quanto a condições – idade e tempo de contribuição, para pedir aposentadorias, auxílios e salário maternidade.

As dúvidas podem ser enviadas para o WhatsApp (85) 99273-4353 e, aos sábados, a partir das 7 horas, pelo rádio e pela internet, o Jornal Alerta Geral, com a participação do professor e advogado Paulo Bacelar.

Os ouvintes recebem as informações seguras sobre os caminhos para solicitar aposentadorias e auxílios ou, para quem nunca contribuiu para o INSS, receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Os dados oficiais sobre os vetos presidenciais apontam que, na área do Ministério do Trabalho e Previdência, o INSS, como conta o repórter Sátiro Sales, foi a unidade mais afetada, com a perda de R$ 988 milhões que seriam usados na administração, gestão e processamento de dados.

A redução de recursos para o INSS, como destaca o jornalista Beto Almeida, no Bate Papo Político, do Jornal Alerta Geral, terá impacto no ritmo de análise dos pedidos de benefícios.


A tesourada surge no cenário de filas cada vez mais maiores com mais de 1 milhão e 800 mil segurados à espera de uma resposta aos pedidos de benefícios. Com menos dinheiro para agilizar serviços, o INSS pode enfrentar ainda mais dificuldades para cumprir a meta de zerar, em 2022, a fila que, pelas projeções, pode acumular, no mês de abril, 2 milhões de pedidos de benefícios – auxílio por incapacidade temporária, salário maternidade e BPC.

ASSISTA AO VÍDEO “CORDEL CAMINHOS DA APOSENTADORIA”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp