Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O calendário do ensino em 2021 pode ter, nesta terça-feira, mais uma novidade: o Conselho Nacional de Educação (CNE) deve aprovar, hoje, uma resolução que permite o ensino remoto nas escolas públicas e particulares do País até 31 de dezembro de 2021.

Os estabelecimentos de ensino privado estão na contramão e insistem na ampliação da retomada das aulas presenciais, mesmo com o temor dos pais e responsáveis diante da pandemia da Covid-19.

As informações sobre a possível medidas do CNE apontam que as redes de ensino podem organizar seus calendários, com reposições de aulas perdidas e avaliações, não apenas até o fim deste ano. O documento também orienta que as escolas não deem faltas aos alunos nesse período todo de pandemia.

Como em outras resoluções durante a pandemia, mais uma vez o CNE também não recomenda a reprovação em 2020. É sugerido que se adotem “anos escolares contínuos”, ou seja, junte-se a série em que o estudante está em 2020 com a próxima, em 2021.