Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os novos rumos do ensino público e privado em meio à pandemia do coronavírus no Brasil: o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) publicou, nesta terça-feira (16), um documento com orientações e diretrizes com vistas à retomada das aulas presenciais. Os governos estaduais e municipais enfrentam, nos últimos dias, pressões para liberação das aulas com a presença dos estudantes.


O documento do Conselho Nacional de Secretários de Educação destaca pontos importantes a serem seguidos, como questões pedagógicas e sanitárias. Uma das preocupações é na área pedagógica, com a definição de revisão curricular.


Os secretários de educação ainda não tem previsão de datas para o retorno, mas estão trabalhando nas medidas sanitárias, financeiras e pedagógicas a serem implantadas para o reinício das aulas presenciais nos diferentes níveis de ensino. As diretrizes do Conselho Nacional de Secretários servem para escolas públicas privadas.

O Conselho Nacional de Secretários de Educação, por meio do documento divulgado, nesta terça-feira (16), adotou as seguintes diretrizes:

1) Definição das normas de segurança sanitária para os ambientes escolares;

2) Diagnóstico da capacidade de atendimento da rede, condições para sua readequação e aquisição dos materiais necessários;

3) Definição da progressividade do retorno e dimensionamento das alternativas de rodízio dos estudantes, face às condições da rede e possibilidades de sua readequação;

4) Definição prévia da revisão curricular (a ser revisada a partir de avaliação diagnóstica dos estudantes ao retornarem) e das estratégias de ensino híbrido, visando o alcance dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento e o cumprimento da carga horária mínima anual; aquisição/adequação dos meios necessários; e,

5) Revisão do calendário escolar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp