Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Veloso, afirmou nessa quinta-feira, 22, que a categoria está sendo consultada para fazer uma paralisação no dia 15 de março a fim de protestar contra a inclusão na pauta de julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) de uma ação que poderá acabar com o pagamento do auxílio-moradia para os integrantes da carreira.

A entidade, com mais de 2 mil associados, começou nessa quinta a fazer uma consulta virtual entre os associados para paralisar as atividades no dia 15 de março. A sondagem vai até a próxima quarta-feira.

A principal queixa é que a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, estaria dando um tratamento seletivo ao incluir na pauta apenas o julgamento do auxílio-moradia para a magistratura federal em vez de discutir também uma ação que se referente a juízes estaduais e que teria a condição de estabelecer os limites para o pagamento de auxílios e benefícios a todos os juízes brasileiros.

Alvo de fortes críticas, o pagamento de auxílio moradia a juízes tem se mantido desde setembro de 2014 por força de uma liminar concedida pelo ministro Luiz Fux. Com base nessa decisão precária, outras categorias têm recebido esse auxílio que já custaram bilhões de reais aos cofres públicos.