Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito eleito de Fortaleza, José Sarto (PDT), procurou compor um secretariado com perfil técnico, com boa presença feminina, com pessoas experientes e, ao mesmo tempo, com perfil político que contemplasse a aliança partidária que o ajudou a conquistar uma vitória no segundo turno das eleições.

O secretariado de José Sarto terá, no primeiro momento, apenas um vereador eleito em 2020. Trata-se de Elpídio Nogueira, irmão de Sarto, que vai para a Secretaria de Cultura e abre a vaga na Câmara Municipal para o suplente Carlos Mesquita (PDT). Outros suplentes sonhavam com a convocação.

Sarto gostaria de atender a muitos pedidos, mas o número reduzido de cargos no primeiro escalão e a preocupação para evitar despesas com a criação de novas secretarias o levaram a ser contido.
As decisões deixam descontentamentos porque, entre os suplentes, alguns gostariam de ser convocados para o exercício do mandato a partir de um convite para a equipe administrativa do novo prefeito.

Segundo escalão terá espaço para suplentes

O prefeito José Sarto não teve condições de atender a muitos suplentes de vereadores no primeiro escalão, mas tem um trufo para atrair alguns dos atuais vereadores que não conseguiram reeleição e estarão fora da próxima legislatura.

Os cargos do segundo escalão e as secretarias regionais dão ao novo chefe do executivo municipal, condições para convidar vereadores que foram eleitos e com isso “abrir espaços para novos suplentes” que na atual legislatura ainda exercem mandatos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp