Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Direitos Humanos do Gabinete do Governador divulga, obedecendo o prescrito em edital, as entidades da sociedade civil habilitadas para compor o Grupo de Trabalho Memória e Verdade no Ceará.

Preencheram os requisitos solicitados dentro do prazo estipulado o Instituto Latino Americano de Estudos Sobre Direito, Política e Democracia; o Comitê Memória, Verdade e Justiça do Ceará; e o Grêmio Estudantil João Nogueira Jucá, vinculado ao Colégio Estadual Liceu do Ceará. Já o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz, secção Ceará, realizou inscrição, porém, não apresentando documentação completa – tendo dois dias úteis para complementar o material.

São quatro vagas abertas a entidades não governamentais representativas da sociedade civil que possuam atividades reconhecidas no que tange aos direitos culturais, patrimônio histórico e ao direito à memória e à verdade. As inscrições terminaram no dia 17 de março de 2016.

O edital completo e com o novo cronograma está disponível aqui (www.direitoshumanosceara.blogspot.com.br)

Entenda

No dia 23 de dezembro de 2016, por meio do decreto nº 32.113, o governador do Ceará, Camilo Santana, instituiu o Grupo de Trabalho Memória e Verdade do Estado do Ceará, com o objetivo central de estabelecer uma política estadual de memória do Ceará.

No Grupo de Trabalho Memória e Verdade, estão os seguintes órgãos estaduais: Gabinete do Governador, por intermédio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos, Secretaria da Educação do Estado do Ceará, Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e Secretaria da Justiça do Estado do Ceará. Um representante de cada uma das seguintes instituições: Universidade Estadual do Ceará, Universidade Estadual do Cariri, Universidade Estadual Vale do Acaraú.

Com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp