Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um estudo feito por pesquisadores do Centro de Pesquisa de Aerossol da Universidade de Bristol, no Reino Unido, mostrou que o coronavírus perde metade da sua capacidade de se espalhar cinco segundos depois de entrar em contato com ar seco, cuja umidade está abaixo de 50%. Quando a umidade subiu para 90%, o vírus perdeu a infecciosidade mais lentamente, com mais da metade das partículas ainda contagiosas após cinco minutos, mostrou o estudo. Os cientistas observaram também que é menos provável que o vírus seja contagioso a distâncias maiores.

Adesão à vacinas é maior que movimento anti imunização

Após inúmeras omissões do governo brasileiro em responder à proposta da Pfizer para venda de vacinas, a Comirnaty, aprovada pela Anvisa em fevereiro de 2021, menos de um mês após a autorização da CoronaVac e da vacina de Oxford, é hoje o segundo imunizante mais utilizado no país. A presidente da empresa no Brasil, Marta Díez, afirmou, em entrevista ao Jornal O Globo, que os movimentos antivacina preocupam, mas elogia a adesão brasileira aos imunizantes. Segunda ela, é importante garantir o acesso às vacinas a países de baixa e média renda para que haja uma saída global da pandemia.

Disseminação da ômicron afeta funcionalismo da Receita Federal

Quem tem agenda da ser cumprida na Receita Federal deve ficar atento: por conta do aumento do número de pessoas contaminadas pela Covid-19 no país, em razão da explosão da variante Ômicron, a Receita Federal decidiu prorrogar para 31 de março de 2022 o retorno de servidores e empregados públicos de seu quadro funcional ao trabalho presencial. A Portaria RFB 107 — que prevê o adiamento — foi publicada, nessa segunda-feira, no Diário Oficial da União Segundo a nova portaria, caberá aos chefes de unidades garantir a preservação das atividades e o funcionamento de serviços de natureza presencial, até a nova data de retorno.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp