Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com objetivo de amenizar as dificuldades financeiras da população mais carente durante a pandemia causada pelo coronavírus, o Senado aprovou um projeto que estabelece o pagamento de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais, incluindo autônomos, e em contrato intermitente durante três meses. O texto agora vai à sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O auxílio de R$ 600, conhecido como “coronavoucher” vai beneficiar milhares de trabalhadores cearenses que estão com as atividades paralisadas devido o isolamento social, recomendado para evitar a propagação do vírus. O texto foi aprovado sem alterações para não adiar o pagamento dos R$ 600. Se sofresse mudanças, teria de ser analisado de novo pelos deputados federais.

Inicialmente, o governo federal havia proposto auxílio de R$ 200, mas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que votariam o valor de R$ 500. A avaliação do Congresso Nacional era de que R$ 200 seriam insuficientes. Ao longo da sessão, Bolsonaro disse que aceitava subir o benefício para R$ 600.

O projeto foi aprovado pelo Senado por unanimidade e contou com orientação favorável de todos os partidos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp