Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), vinculada da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), lembra aos criadores cearenses que a declaração de vacinação contra a Febre Aftosa deve ser realizada até o próximo dia 5 de janeiro. “Para o Ceará alcançar o status de Livre de Febre Aftosa sem Vacinação é preciso não só vacinar todo o rebanho como fazer a declaração, que é obrigatória”, reforça o coordenador da Campanha contra a Febre Aftosa na Adagri, Joaquim Sampaio.

Por conta da Pandemia do novo coronavírus a recomendação é que a declaração seja realizada de forma virtual no Portal do Produtor. No site da Agência, o produtor deve acessar a aba de Serviços e clicar no Portal do Produtor.

Na impossibilidade da declaração ser realizada por meio virtual, o produtor pode fazer de forma presencial, em uma das 40 unidades de atendimento da Adagri ou nos escritórios dos parceiros: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Secretarias Municipais de Agricultura e nos escritórios conveniados da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec).

A segunda etapa de vacinação contra a Febre Aftosa se encerrou no último sábado (19). Segundo o último boletim da Adagri, 78,41% do rebanho foi vacinado até esta quarta-feira (22).

Sobre a Febre Aftosa

A Febre Aftosa é uma doença infecciosa aguda, causada por um vírus, altamente contagiosa que atinge os bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos. Basta apenas um foco desta doença (uma propriedade atingida) para haver restrição ao mercado tanto internacional como nacional, já que animais e produtos de origem animal ficam proibidos de serem comercializados para países livres ou áreas livres de febre aftosa. E a vacinação é a forma mais eficiente, prática e barata de prevenção.

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp