Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O número de mortes violentas no primeiro trimestre de 2020 no Ceará quase dobrou em relação ao mesmo período em 2019. Entre janeiro e março deste ano, foram registrados 1.076 óbitos, enquanto no ano passado o número era de 546. Os dados foram contabilizados pelo Monitor da Violência, ferramenta criada pelo G1 que permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. 

O Ceará, inclusive, foi o estado com a maior escalada de violência do Brasil.  Em janeiro deste ano foram contabilizados 261 mortes entre essa categoria de crimes. Já em fevereiro houve um aumento em relação ao mês, sendo registrados 456 óbitos. O disparo na violência no estado corresponde ao período em que houve o motim da Polícia Militar no Ceará, que iniciou no dia 18 de fevereiro e se encerrou no dia 1º e março. Das 456 mortes, 312 aconteceram durante os 13 dias da greve policial. Em março houve uma redução em relação ao mês anterior, com 359 mortes violentas.

No Monitor estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

ASSASSINATOS NO BRASIL

O Brasil teve uma alta de 11% no número de assassinatos em março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a ferramenta, houve 4.146 mortes violentas em março de 2020. No mesmo mês no ano passado, foram 3.729. O crescimento ocorre mesmo em meio à pandemia da Covid-19.

Já considerando o trimestre, foram 11.908 vítimas de assassinatos neste ano contra 10.924 em 2019, uma diferença de 984 mortes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp