Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, secção do Ceará, Valdetário Monteiro, entregou, nesta quinta-feira (18), o cargo de Chefe da Casa Civil do Governo do Distrito Federal. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), aceitou o pedido de exoneração e nomeou, para o lugar do cearense, o advogado Gustavo Rocha.


As especulações nos bastidores políticos de Brasília apontam que a saída de Valdetário Monteiro teria sido precipitada com a crise gerada na área da segurança pública.


O governador Ibaneis Rocha exonerou, no último domingo, o subcomandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal. Ibaneis, em declaração publicada pelo G1, justificou que a medida ocorreu “pelo fato de não se admitir ataques à República e aos Poderes”. Ele se referia ao protesto de aliados do presidente Bolsonaro que fizeram ameaças ao STF. Outra informação é de que Valdetário deixou a função para entrar na briga por uma vaga no Tribunal Superior do Trabalho (TST).


A vaga é disputada em três etapas: na primeira, com escolha de seis nomes, na segunda fase, o TST reduz o número de concorrentes pela metade e, na última etapa desse processo, cabe ao presidente da República definir qual nome oficializará.


Uma reportagem do Jornal Correio Braziliense, edição esta quinta-feira (18), destaca que uma fonte do alto escalão do governo disse que, pela trajetória de mais de 20 anos no mundo jurídico, é natural que Valdetário esteja na lista. ‘’Ele é cotado para uma vaga há tempos”, ressalta o texto. ‘’É um grande amigo e extremamente competente. Continuaremos juntos por toda a vida”, declarou o governador Ibaneis Rocha, ao aceitar o pedido de Valdetário Monteiro. A declaração atribuída ao governador do DF está, também, no Correio Braziliense.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp