Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O julgamento de processos envolvendo irregularidades na Petrobras pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve ser retomado até fevereiro com um caso que tem a União como acusada. O órgão regulador do mercado de capitais tem na prateleira 19 apurações envolvendo a estatal, sendo seis inquéritos relacionados à Lava Jato.

Em setembro, o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e o ex-gerente Pedro Barusco foram intimados a prestar esclarecimentos sobre a contratação da SBM Offshore e a construção da Refinaria Abreu e Lima (Rnest).

Ex-diretor da área Internacional, Cerveró foi convocado também nos casos Pasadena, Comperj e em inquéritos relativos à contratação da construção de navios sonda.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.