Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea, das 13 atividades econômicas monitoradas, 8 registraram fechamento de postos de trabalho com carteira assinada no período de um ano. Entre os setores que registraram a queda na quantidade de desligamentos, está a indústria de transformação, que perdeu 38.400 vagas no 1º trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período de 2018. Já a área da construção civil perdeu 10.800 mil vagas de emprego com carteira assinada.

Em 2018, dos 10.400 milhões de empregados da indústria de transformação no 1.º trimestre, 63% tinham carteira assinada. Nos serviços, a proporção era de apenas 40%. No comércio, a carteira assinada alcançava 46,2% dos empregados.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados mostram que de janeiro a junho, o Ceará perdeu quase 7 mil empregos formais. Somente no comércio e na construção civil, o saldo de baixas foi superior a 4 mil postos em cada setor.