Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Milhares de cearenses estão com expectativas para voltar a rotina do dia-a-dia. Entre os estudantes, a data da volta às aulas ainda não está definida, mas o Sindicato de Educação da Livre Iniciativa do Ceará (Sinepe) apresentou ao Governo do Ceará uma proposta para o retorno das aulas presenciais a partir do dia 27 de julho.

As escolas argumentam que há necessidade de retomar as aulas devido a preocupação de evasão e inadimplência. A proposta de retorno as salas entra na pauta da reunião desta sexta-feira (17) do comitê criado para discutir a retomada das atividades.

As escolas suspenderam as aulas no dia 17 de março. A retomada está prevista para acontecer em três etapas, com uma semana de intervalo entre elas.

De acordo com Andréa Nogueira, atual presidente do Sinepe, a nova proposta de data para o retorno presencial é uma alternativa para comportar à nova realidades dos responsáveis.

Pelo boletim epidemiológico, é certeza de Fortaleza avance para fase 4. Nós temos depoimentos de pais que são de setores que já voltaram ao trabalho e não estão conseguindo deixar os filhos em outro local, indica Andréa.

O governador Camilo Santana já havia anunciado que as aulas presenciais estão fora da próxima fase do plano de retomada, que começa na próxima semana.

A retirada do retorno das atividades presenciais impactou a rede privada de ensino, que já articulava retorno na próxima semana.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp