Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O arranjo que muitos pré-candidatos a prefeito e a vereador querem para viabilizar a participação no pleito deste ano,, mesmo com passado comprometido por atos de improbidade administrativa e condenação em órgãos colegiados por abuso de poder nas eleições de 2012,   pode ser barrado pela Justiça Eleitoral.

O primeiro passo nesse sentido foi dado, nesta segunda-feira, com o pedido feito ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral pelo Ministério Público Eleitoral para os candidatos “ficha-suja” não serem beneficiados pelo ad iamento das eleições.

Ex-secretários municipais, ex-prefeitos e ex-dirigentes de Câmaras de Vereadores, assim como ocupantes de cargos de confiança que acabaram tendo contas desaprovadas e condenações que os levaram à suspensão, por um período de oito anos, de direitos políticos, pa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp