Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio da Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), capturou o segundo envolvido em uma extorsão mediante sequestro de uma paulista de 33 anos. Parte do dinheiro e o celular subtraído da vítima foram recuperados. O primeiro envolvido foi capturado no dia 13 de janeiro.

Jefferson Eugênio da Silva Sampaio (29), sem antecedentes criminais, foi preso nessa quinta-feira (16), em sua residência na Rua Henrique Calls, no bairro Bonsucesso, na Área Integrada de Segurança 02 (AIS 02) de Fortaleza. Contra ele existia um mandado de prisão em aberto por conta do crime. No momento da abordagem, ele não reagiu.

O primeiro a ser preso pelo delito foi o músico Jarbas Rafhael dos Santos Monteiro (31), que já responde por dano, ameaça e injúria. Conforme as investigações, a vítima – que é garota de programa – foi contactada pelo suspeito por meio de um site de acompanhantes. Os dois marcaram um encontro. Ao chegar ao apartamento dele, ela passou a ser espancada e o homem exigiu uma quantia em dinheiro para que ela pudesse ir embora.

Em depoimento, a mulher informou que passou três dias trancada no apartamento de Jarbas, enquanto foi estuprada, espancada e ele realizou saques em sua conta. As investigações sobre o caso foram iniciadas pela delegada Adriana Arruda, à época, titular da Deprotur. A delegada afirmou que assim que a vítima foi libertada, ela procurou a delegacia para registrar a ocorrência. “Nós conseguimos chegar ao acusado porque a paulista relatou que, em um momento de descuido de Jarbas, ela decorou o endereço do local onde ficou presa, no momento em que ele fez o pedido de uma pizza com entrega para o local”, contou Adriana.

Jarbas foi preso ainda com o celular da vítima e a quantia de R$ 690.  No momento da abordagem, o homem ainda tentou dificultar a entrada dos policiais no apartamento. Na delegacia, ele foi prontamente reconhecido pela mulher, que teve os bens restituídos. Jarbas, que já trabalhou em diversas bandas de forró, foi autuado por extorsão mediante sequestro e poderá ser autuado também por estupro.

Fonte: SSPDS