Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Após ouvir atentamente a fala do colega deputado André Fernandes, o deputado Leonardo Araújo (MDB) tomou a palavra no plenário da Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira (12), para se desculpar pelos excessos cometidos na sessão da última terça-feira quando acabou entrando em discussão com sérias acusações com o deputado Osmar Baquit (PDT).

Em seu pronunciamento, Leonardo pediu para ser retirado da composição da Comissão e Constituição e Justiça (CCJ) da casa legislativa, que julga a situação do deputado André Fernandes, o qual, acusou, sem provas, o colega Nezinho Farias de ter associação com facções criminosas. “Não me sinto legitimado para julgar o caso do deputado André Fernandes”, afirmou Leonardo. Ele pediu para que o parlamentar Walter Cavalcante assuma seu lugar na comissão.

Leonardo ainda afirmou que está pronto para aceitar as consequências de suas atitudes:

“O procedimento que for adotado pela mesa diretora por provocação de qualquer partido terá a participação e colaboração do deputado Leonardo Araújo para que a punição do que praticou o deputado Leonardo, em alto e legítima defesa, ou em qualquer especie de alto defesa política ou pessoal, seja punido dentro dos limites que fiz”.

Por fim, o deputado Leonardo disse não se arrepender de suas palavras com relação ao Orçamento da União e aos recursos enviados aos municípios cearenses, mas se retratou pelas afirmações ditas contra Osmar Baquit no campo pessoal quando se exaltou:

“O enfrentamento que tenho feito com relação as emendas impositivas, eu não retiro uma única vírgula, mas com relação ao ato de ter respondido a discussão com o deputado Osmar no campo pessoal essa é a obrigação que tenho de pedir desculpas a mesa diretora, como também aos 46 deputados e especialmente à minha família e ao povo do Ceará”, retratou-se o parlamentar Leonardo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp