Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT) destacou, em sua entrevista, a mobilização puxada pela Assembleia Legislativa para fortalecimento da cajucultura. A importância da atividade para a economia do Ceará e o projeto Intercaju entram na agenda das Comissões do Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido e de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, com debate marcado para às 14 horas desta terça-feira (27), no Complexo de Comissões Técnicas da Casa.

Autor do requerimento para o debate, Aldigueri, ao conversar com os  jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida no Jornal Alerta Geral (Expresso Fm 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais), defendeu a necessidade de mais investimentos, mais treinamento para mão de obra e o fortalecimento da cajucultura que, no Ceará, gera mais de 120 mil empregos diretos.

O objetivo da audiência pública é ressaltar a importância da cajucultura para a economia do Estado e fomentar o aumento da produção com sustentabilidade em longo prazo.

Segundo o deputado, o caju já foi o primeiro na pauta de exportação no Estado do Ceará. Para ele, o caju e seus subprodutos podem ser melhor aproveitados, o que pode gerar mais empregos e movimentar a economia estadual.

“Uma série de possibilidades que a gente tem a um custo baixíssimo no estado do Ceará para gerar emprego e renda”, afirma Romeu.

Sobre o recebimento de recursos provenientes do Fundo de Apoio à Cultura do Caju (Funcaju), fundo criado para desenvolver o financiamento e a modernização da agroindústria do caju e de seus produtos derivados, Romeu esclarece que:

“O Banco do Nordeste é um dos convidados hoje para a audiência pública, com certeza o banco mandará representante, independente disso nós vamos fazer um requerimento ao Governo Federal, aos bancos de fomento, para saber como está hoje, se há financiamento, qual o tipo de financiamento”.

Segundo informações da Agência de Notícias da Assembleia Legislativa, sessenta municípios foram convidados para a audiência pública, entre eles, os prefeitos e presidentes das câmaras municipais de Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte e Caucaia, além de secretários de estado e entidades ligadas ao setor.

A Agência também informa que, quanto ao projeto Intercaju (projeto de inclusão social produtiva de organizações coletivas na cadeia do caju), Aldigueri argumenta que é necessário debater o tema tendo em vista melhorias na execução das atividades, garantindo aos produtores melhores condições na exploração da cajucultura.

Confira mais detalhes com o correspondente Carlos Silva:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp