Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A semana está terminando com uma boa notícia que alimenta mais esperança para uma importante conquista dos profissionais da enfermagem: a votação do piso salarial da categoria deve ocorrer no dia 4 de maio, mas os deputados que trabalham o tema já sabem que uma eventual aprovação será só uma parte da implementação da proposta.


A repórter Raquel Tavares, em participação no Jornal Alerta Geral, destaca as articulações para votação do projeto salarial. Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, no Bate Papo Político, falam sobre a importância do piso salarial como estímulo e valorização dos profissionais de enfermagem.


O Jornal Alerta Geral tem a maior cobertura de rádio no Ceará, é gerado pela FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza, tem transmissão para mais de 20 emissoras no Interior e, também, pelas redes sociais do @cearaagora.


IMPACTO NAS CONTAS PÚBLICAS E PRIVADAS


Após a votação da matéria, será necessária a aprovação de projetos que minimizem o impacto de mais de R$ 16 bilhões nas folhas de pagamento dos setores público e privado com o novo piso salarial. A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), que coordenou grupo de trabalho sobre o impacto financeiro do piso, disse que, para as empresas privadas, deverá ser suficiente a retirada das contribuições sociais da folha de salários.


De acordo com a proposta, as empresas passariam a pagar essas contribuições sobre o faturamento, como já fazem outros 17 setores. Além disso, seria eliminada a contribuição para o Sistema S. Outra fonte de recursos seria a destinação de uma parcela da arrecadação com a regulamentação dos jogos de azar, que a deputada acredita que poderia aumentar de 4% para 12% no projeto que está no Senado. Além disso, há a possibilidade de destinar para o setor 3,5% da tributação com a exploração mineral.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp