Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Devido as manchas de óleo que contaminou o litoral cearense, o Governo do Estado irá realizar o monitoramento diário de pescados para verificar a presença de óleo na produção. A medida, aprovada pela Casa Civil, foi recomendada pelo Sindicato das Indústrias de Frio e Pesca no Estado do Ceará (Sindifrio).

Além disso, o Ministério da Agricultura divulgou uma Instrução Normativa que proíbe a pesca da lagosta e do camarão em áreas afetadas pelo vazamento de óleo e permite o pagamento de até duas parcelas extras do seguro-defeso aos pescadores atingidos, entre eles milhares de cearenses.

Pelo menos 27 praias do Ceará e mais de 200 localidades dos nove estados do Nordeste foram afetadas pela poluição. De acordo com a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), três toneladas de óleo já foram retiradas do mar no Ceará.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp