Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Associação dos Municípios do Ceará (Aprece) deflagra, nesta segunda-feira, a partir das 14 horas, em reunião na sede da entidade, em Fortaleza, a primeira mobilização para cobrar ao Governo Federal correção no repasse dos recursos da saúde.

O presidente da Aprece, Gadyel Gonçalves (PC do B), que é prefeito de São Benedito, calcula que hoje o Ceará recebe, em termos per capta, 30% a menos de verbas transferidas, por exemplo, para o vizinho estado de Pernambuco. Gadyel disse que o dinheiro deve ser distribuído de forma justa.

‘’Há uma grande distorção. A divisão é injusta e precisamos corrigir essa disparidade’’, disse Gadyel Gonçalves, ao antecipar que, na reunião desta segunda-feira, estarão presentes deputados estaduais e federais e secretários de saúde de cidades do Ceará.

A mobilização puxada pela Associação dos Municípios se estenderá a reuniões com a bancada federal do Ceará para, em seguida, terminar no Ministério da Saúde em Brasília. O encontro desta segunda-feira será marcado pela avaliação dos dados levantados pela Aprece sobre o volume de recursos que o Ministério da Saúde tem enviado aos Governos Estaduais e Municipais.