Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

E tome Rivortril

A prisão de Jacó Barata Filho, dono do Grupo Guanabara de empresas de ônibus, no Rio de Janeiro, tentando fugir para Portugal, está tirando o sono de governantes cearenses, que destruíram todas as empresas de ônibus intermunicipais e municipais em Fortaleza, para favorecer o esquema do empresário carioca, que assumiu praticamente todas as linhas e quebrou quase todos aqueles empreendedores que começaram há muitos anos com caminhões paus de arara e mistos, provavelmente em trocas de favorecimentos como os praticados no Rio.

Sabe de nada, inocente

Lula prestou depoimento à Justiça Federal no Distrito Federal nessa terça-feira (4), como testemunha de defesa de Eduardo Cunha (olha só a marmota!) em uma ação em que o peemedebista é acusado de ter recebido propina em troca da liberação de recursos da Caixa para empresas. Lula disse desconhecer qualquer interferência ou cobrança ilícita de Cunha em relação ao FI-FGTS.

Ingratos

A defesa de Cunha perguntou se Temer teve participação na indicação de Moreira Franco para uma vice-presidência na Caixa, em 2007, no governo Lula. O ex-presidente respondeu que não, e que, como em outros casos, a indicação partiu de alguma bancada da base, provavelmente a do PMDB. Lula foi questionado, então, se Temer e Moreira foram lhe agradecer pela nomeação em 2010, quando Moreira deixou a Caixa. “Não. Aliás, nem me agradeceram, foram ingratos”, disse.

Turma do arromba

O empreiteiro Marcelo Odebrecht também foi ouvido, mas como testemunha de defesa do corretor de valores Lucio Funaro, réu na mesma ação que tramita na 10ª Vara Federal em Brasília. Odebrecht também foi indagado sobre Moreira e Temer e disse que, pelo que sabia, o presidente integrava o grupo chamado de “PMDB da Câmara”.

Segurança bancária

Aderlânia Noronha (SD) subiu à Tribuna da Assembleia, nessa terça-feira, 4, para defender seu projeto de lei que tramita na Casa, obrigando a implantação e manutenção de serviços de segurança privada prestados por profissionais nas agências bancárias, de forma ininterrupta, durante as 24 horas do dia, inclusive em finais de semana e feriados, nas áreas destinadas aos caixas eletrônicos.

Alvo fácil e preferencial

Ela enfatiza que os estabelecimentos bancários, no interior do Ceará, estão sendo assaltados com uma frequência cada vez maior, especialmente à noite, quando o movimento de pessoas é menor e não há efetivo policial nas ruas das cidades. Os caixas eletrônicos, após o horário bancário, ficam sem qualquer proteção de agentes de segurança, tornando-se alvos fáceis de ataques.

Cobrança

“Somente este ano já ocorreram 28 assaltos a bancos no Ceará. Na nossa região dos Inhamuns, temos sete cidades que já foram assaltadas e todas elas estão sem agências bancárias. Solicitamos uma audiência com o secretário de segurança há mais de 60 dias, e ele até agora não nos atendeu. O governador Camilo Santana veio a esta Casa e prometeu um Batalhão de Divisas para Parambu, e até hoje nada! ” – cobrou Aderlânia Noronha.

Lucro e prejuízo

Aderlânia acusa ainda que “as instituições bancárias, tanto públicas como privadas, possuem elevada lucratividade, e o que se espera delas é que, em retribuição aos clientes, proporcionem a eles a segurança necessária para poderem usar os caixas eletrônicos com tranquilidade”. Ela denuncia que os municípios atacados pelos assaltantes ficam sem agências bancárias, situação que força a população a deslocar-se para cidades vizinhas, além de prejudicar e economia local, especialmente o comércio.

Existe e tem dona

As especulações em torno da inexistência de diretório estadual do Partido da Mulher Brasileira (PMB) no Ceará e a suposta ida do partido para a base governista do Estado caíram por terra. O deputado federal Domingos Neto e a gerente regional da Finep, Patrícia Aguiar, conseguiram junto à presidente nacional do PMB, Suêd Haidar, a comprovação de que o partido está ativo no Ceará e sob a presidência de Patrícia.

Oposição a Camilo

Além disso, o PMB, sob a influência do grupo político de Domingos Neto, mantém a postura de oposição ao Governo do Estado. Com a validação do diretório estadual do PMB, confirma-se a decisão do partido em sair do bloco PMDB-PSD-PMB e a indicação do deputado estadual Odilon Aguiar como líder da legenda na Assembleia Legislativa.

Demissão voluntária

Banco do Nordeste apresentou a seus empregados o novo Programa de Incentivo ao Desligamento (PID), com orçamento de R$ 54,4 milhões. O piso e o teto indenizatórios são de R$ 50 mil e R$ 400 mil, respectivamente. O desligamento ocorrerá por adesão voluntária, com estimativa de envolver aproximadamente 300 funcionários.

Cronograma

Empregados do BNB podem manifestar o interesse a partir de hoje, até 14 de julho. A adesão deve ser efetivada até o dia 28 deste mês e o desligamento acontecerá entre o 16º e o 45º dia corrido, contados da data de adesão. Os impactos financeiros gerados pelo PID serão divulgados pelo banco após o encerramento do período de adesão.

Quem pode

Podem participar os empregados que ingressaram no banco antes do ano 2000, que estavam com idade igual ou superior a 50 anos ao fim de 2016 e, também nessa data, estivessem aposentados pela Previdência Social ou em condições legais para requerer o benefício da aposentadoria. Atualmente, o BNB tem 7.200 empregados.

Quebrando a castanha

Mini estudo setorial de castanha de caju, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC, revela que, no período de janeiro a maio de 2017, a balança comercial do setor fechou com saldo positivo de US$ 28,5 milhões. No entanto, o valor representa uma queda de 36,6% em relação ao saldo do mesmo período do ano passado, fruto de um aumento recorde nas importações do produto que subiram de US$ 56,8 mil para US$ 10,7 milhões. Já as exportações sofreram uma retração de 12,8%, saindo de US$ 45,0 milhões para US$ 39,2 milhões no mesmo período.

Balança, mas não cai

“Trata-se de um momento peculiar de um setor tradicionalmente exportador, com uma substancial elevação das importações e um decréscimo das exportações. Todavia, analisando o produto adquirido do exterior, é necessário que seja beneficiado no Estado e ele pode ser utilizando tanto para o consumo interno quanto para o mercado externo. Apesar da queda nas exportações, o Ceará continua sendo o maior exportador de castanha do Brasil”, analisa Karina Frota, gerente do Centro Internacional de Negócios da FIEC.

Desce e sobe

As exportações de castanha, que de janeiro a maio do ano passado representavam 11,42% do total das exportações cearenses, neste ano impactam com 4,75% no volume total para o período. Por outro lado, as importações participam neste ano com 1,15% do total no acumulado do ano ante 0,01% do mesmo período do ano passado. Os Estados Unidos, Canadá e Holanda são os principais destinos das exportações. As importações vêm da Costa do Marfim e da Indonésia.

Área hospitalar

Camilo Santana recebeu, ontem, no Palácio da Abolição, comitiva chinesa formada por representantes do China Development Bank (CDB) e da empresa China Meheco Corporation, do setor farmacêutico e de equipamentos na área de saúde. O CDB pretende financiar projetos na área hospitalar no Brasil, iniciando suas operações pelo Ceará, enquanto que a Meheco é a habilitada pelo banco para executar os projetos.

Setor privado

Segundo o governador, a articulação com os chineses vai possibilitar financiamentos e parcerias não só com o Estado, mas também obras no setor privado do Ceará. Um dos focos é o Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS), no Eusébio, que terá como âncora a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).